Fechar ciclos

fechar ciclos

Atendendo aos pedidos de vocês, queridas seguidoras, está nova série será sobre como fechar ciclos e cortar velhos vínculos.

Já parou para pensar por que é tão difícil interromper ciclos? Por que é tão difícil deixar algo para trás e começar uma nova história? Na verdade, é muito mais do que apenas sair ou terminar algo. Porque, para promover o fechamento de ciclos, é necessário uma decisão interna de mudança. É, literalmente, se dispor a fazer tudo diferente do que você está acostumada.

Por exemplo, já viu pessoas reclamando e odiando o seu chefe e trabalho, e depois de um tempo, mudam de trabalho, mas as queixas são as mesmas?

Quer outro exemplo em que isso fica ainda mais explícito? Acontece com os relacionamentos, a pessoa está sempre reclamando e se queixando das mesmas coisas em parceiros diferentes.

Consegue perceber uma semelhança entre a repetição de fatos em sua vida? A única pessoa em comum nesta história toda é VOCÊ! Por isso mudar e fechar ciclos é tão difícil, porque isso implica em uma mudança de mentalidade, o famoso mindset. Implica em dar outras explicações para o que te acontece e analisar tudo a sua volta com novos olhares.

Para que finalmente você possa fechar os ciclos em sua vida é importante que passe por todas as fases que isso envolve. É necessário viver a tristeza de não ter mais essa questão na sua vida, mas, principalmente, é necessário que você elabore o que isto significa e avalie o seu comportamento. Imagino que ter o acompanhamento de um profissional da psicologia seria fundamental nesta fase para que você possa perceber por qual razão sempre busca manter os mesmos tipos de situações em sua vida e quais “ganhos” e perdas existem neste processo. Também porque este é um processo, muitas das vezes, doloroso e é importante ter alguém que seja capaz de entender o que está acontecendo para que você possa partilhar sua dor.

Percebo em minha prática clínica que algumas pessoas nem notam como estes ciclos operam em suas vidas, que já são processos tão adoecidos que são considerados “normais”. Às vezes repetimos estes ciclos negativos porque estamos acostumadas e fazer algo novo é difícil e assustador. Por isso resistimos tanto a mudar ciclos, porque é novo, porque não sabemos o que fazer, não sabemos como agir.

Que tal fazer as pazes com o seu passado?! Analisar o que você aprendeu com tudo isso e como isso te transformou em uma pessoa mais resiliente e mais forte para encarar novos desafios em sua vida. Eu sei que é difícil, mas até com o pior que nos aconteceu podemos aprender alguma coisa. Então ser genuinamente grata ao passado é se abrir para um novo começo.

Se permita viver novas coisas, projetos, trabalhos, relações e experiências! Há um mundo inteiro de perspectivas para você explorar, vamos juntas?

Compartilhe

© 2020 Jessica Fayer. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por CriaTec