Sexualidade

sexualidade

O tema dessa semana é quente! Vamos falar sobre sexualidade.

Em primeiro lugar, acho importante eu falar como vejo e entendo a sexualidade. Eu sempre analiso de uma forma mais ampla do que apenas o sexo em si. Penso em sexualidade como a forma com que a pessoa se relaciona consigo mesma e com seus parceiros. Pensando nesta ideia, o tema é sexualidade voltado para relacionamentos.

Nesta série vou abordar três aspectos que acho fundamentais serem analisados quando trazemos à tona o tema da sexualidade. O primeiro deles é o medo de falar que quer ou não fazer algo. Aquele medinho que bate de assustar o boy magia. Sabe coisas que você não quer fazer, mas acaba fazendo? Ou coisas que não faz, mas o parceiro fala que se continuar sem fazer ele vai explorar outras opções que não te incluem. Bom, lá vai a verdade nua e crua: se você está com alguém fazendo coisas que não quer porque tem medo de perder é a hora de ativar o SOS ALERTA! Precisamos pensar sobre essa relação.

Vamos para o próximo aspecto relacionado à sexualidade que eu acredito que precisa ser discutido: usar o sexo como moeda de troca.

Por exemplo, o cara falou claramente que NÃO QUER namorar com você, vamos focar na palavra, CLARAMENTE kkk. E, por algum motivo que ninguém sabe explicar, na sua cabeça tem aquela vozinha falando que se continuar a sair com ele e se fizer tudo o que ele quer na cama, um dia ele vai mudar de ideia e querer namorar com você.

Bom, eu acredito no amor e pode ser que ele realmente te peça em namoro, mas este é o jeito que você deseja se relacionar? Tudo bem se ele não quer namorar. Ele não precisa querer namorar com você. Mas, se você quer namorar alguém, então o mínimo é que esta pessoa também queira, não é mesmo?!

Sabemos que sexo é importante em um relacionamento, mas a maneira de se relacionar é muito mais!

A sexualidade sempre suscita muitas questões e hoje eu vou falar sobre o último aspecto, não menos importante, que acho relevante: quando se entende que o sexo pode conquistar ou segurar um relacionamento.

Primeiro cenário: o sexo para conquistar alguém. Imagino que cuidar do corpo seja uma coisa legal porque é um ato de amor por si mesma. Mas procurar aulas de pole dance, funk, pompoarismo, sexo tântrico e por aí vai, APENAS para conquistar o parceiro é um indício de que algo se perdeu no processo. As aulas são boas para o casal e para você e sua autoestima. Para conquistar alguém é necessário muito mais do que um corpo. É necessário conversa e uma atração verdadeira pela sua essência. Então, todas estas coisas que eu citei acima são incríveis, mas elas ficam simplesmente irresistíveis quando unidas com uma autoestima poderosa. Fica a dica!

Outra questão: usar sexo para segurar um relacionamento. Infelizmente é igual a um banco com apenas um apoio: não se sustenta. Relacionamentos precisam de sexo e muito mais. Eu entendo querer se relacionar com alguém que te proporciona uma noite caliente, mas também é bacana saber que também terá companhia quando teve um dia cheio de estresse no trabalho, alguém com quem possa conversar, que te prepare um café e te faça um cafuné kkk. Isso é bom também e você merece!

Para saber mais sobre atendimentos e mentorias

https://jessicafayer.com/agendar-consulta/

.

NÃO ESQUEÇA DE SE INSCREVER NO CANAL

Siga-me nas minhas redes sociais!!

➜ Instagram: https://www.instagram.com/jessicafayerpsicologia/

➜Youtube:https://www.youtube.com/channel/UCtn-Dk-DixhOtcSZR-Mmryw?view_as=subscriber

➜Podcast:

Compartilhe

Jessica Fayer - Psicóloga Online

Jessica Fayer

Psicóloga, Mestre em Saúde pela Faculdade de Medicina (UFJF) e Especialista em Saúde Mental, Políticas Públicas e Gestão Governamentala

Saiba mais
© 2022 Jessica Fayer. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por CriaTec